EXPOSIÇÕES

JAPAN. Tokyo. Teenage girl dressed up as part of youth cult cosplay. 2000.

 

 

Curadoria: Emmanuelle Hascoet /Andréa Holzherr & Barbara Auer

O Oi Futuro Flamengo recebe as obras dos fotógrafos da Magnum Photos, cooperativa internacional de fotografia com escritórios em Nova York, Paris, Londres e Tóquio. A mostra compreende uma elaborada, visceral e cronológica instalação por meio de módulos multimídia sobre a cultura dos jovens, relacionando temas como gangues, clãs e comunidades de interesse. Coesão e conectividade são vivenciadas por pessoas que compartilham habitat ou áreas e interesses comuns. E entre os jovens, especialmente, a necessidade de definir-se na evolução e confronto com os adultos em geral, através do desenvolvimento de uma subcultura, torna-se um aspecto forte e latente na composição de identidades, núcleos, épocas e transformações. A mostra reúne trabalhos de fotógrafos como Christopher Anderson, Bicha Bar-Am, Bruno Barbey, René Burri, Bruce Davidson, Raymond Depardon, Eli Reed, Miguel Rio Branco, Marc Riboud, Chris Steele-Perkins, Denis Stock, John Vink, Donovan Wylie, Patrick Zachmann,  entre outros.

 

De 15 de abril a 1º de junho | Níveis 4 e 5

Terça a domingo, 11h às 20h

Entrada franca | Classificação etária: Livre

Ellie Kurttz

Exposição inédita da fotógrafa brasileira, que apresenta montagens de Shakespeare nos palcos da Royal Shaskespeare Company e do Shakespeare’s Globe. Temporada: 09/04/2014 a 23/04/2014.

ODA FORMA DE AMOR
Centro Cultural do Banco do Brasil

Registro do francês Bernard Pierre Wolff: um dos 23 fotógrafos em exibição no CCBB

Registro do francês Bernard Pierre Wolff: um dos 23 fotógrafos em exibição no CCBB

O amor está no ar no CCBB do Rio de Janeiro e na Luciana Caravello Arte Contemporânea, ainda que não necessariamente em sua visão convencional. Amor, Amor, Amor, no centro cultural, reúne mais de quarenta imagens e dois vídeos do acervo da Maison Européenne de la Photographie. São obras de 23 profissionais, entre eles Henri Cartier-Bresson, Robert Doisneau e Pierre Verger. A seleção vai de registros singelos, como o de Édouard Boubat, flagrante de duas crianças em frente a uma relojoaria em Paris, a casais enamorados — a exemplo das baleias-brancas retratadas por François Le Diascorn e da alegre cena na praia clicada por Bernard Pierre Wolff. Em Primeiro Estudo: sobre Amor, na galeria, estão reunidos 31 trabalhos de 23 artistas, entre pinturas, esculturas, instalações, vídeos, fotografias e objetos. Aqui, há interpretações menos ortodoxas para o amor. Uma delas, a escultura A Família, do paulistano Sidney Amaral, traz um casal oprimido por uma ferramenta enquanto segura um bebê pelas mãos.

 Amor, Amor, Amor. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, tel. 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até dia 31.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: